Proposta Educacional - Faculdade Integrada Grande Fortaleza - FGF

FGF - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza

Central de Atendimento
0800 600 8700

Proposta Educacional

A educação sai dos limites da sala de aula e abrange todas as atividades educacionais, fazendo com que o educar e o ensinar sejam os princípios dos relacionamentos institucionais com o corpo docente, discente e administrativo.

A Faculdade Integrada da Grande Fortaleza – FGF assume recuperar, a partir do projeto político-pedagógico institucional, as raízes da instituição social que é a universidade, questionando criticamente as funções que hoje se espera que ela exerça. Reconhece que situações de mudanças são, de fato, portadoras de incertezas e de riscos, mas que, dialeticamente, são, do mesmo modo, possibilidades de transformação, pois apontam para o novo a ser conquistado, exigem um redirecionamento no modo de se compreender a realidade e, principalmente, de transformá-la – assumir o dinamismo histórico para uma inserção real no mundo social. É preciso aceitar os desafios historicamente colocados, sem cair em uma postura de ingenuidade prática ou de imobilismo radical. Nessa direção torna-se necessário compreender o embate existente entre a necessidade de uma formação humanística que incorpore, ao mesmo tempo, os avanços postos pela tecnologia e pela informação.

Para atingir esses objetivos, a instituição deseja o desenvolvimento de competências que sejam transversais entre os diferentes níveis do conhecimento e dos saberes.  Isso implica na preocupação com a contextualização do saber em situações-problema reais e projetos, em tarefas e desafios que incitem os alunos a mobilizar e a complementar seus conhecimentos no diálogo permanente com a vida e com o objeto de estudo da profissão. Estabelece-se uma relação bidirecional da teoria com a prática, como também do concreto para o abstrato, do real para o conceitual, gerando aprendizagens significativas.

Reconhece-se, portanto, que o processo de ensino-aprendizagem ocorre e se desenvolve num determinado momento histórico, em três dimensões: humana, político-social e técnica. Para tal, procura estabelecer ainda pontes entre o conhecimento instrumental, vinculado às demandas de mercado, sem preterir a dimensão social, moral e ética da educação. Em síntese, esta proposta pedagógica baseia-se na interatividade e dialogia, considerando os diferentes saberes e experiências do aluno.

Diante do pressuposto de que o conhecimento se adquire em situações de compartilhamento, a FGF entende que o professor tem como condição de sua atividade uma atitude reflexiva, que o leva a compreender o modo como exerce influência no processo de aprendizagem. Aos seus professores, lança o desafio para combinarem os elementos filosóficos e políticos (concepções de mundo) de maneira a contribuir na formação dos alunos como seres dialógicos num contexto sócio-histórico.

A tarefa de ensinar, considerando os variados cursos oferecidos pela FGF, exige que o professor seja incluído numa atmosfera educacional, em que visualize as especificidades do conteúdo a ensinar, sem desconsiderar o sujeito-aluno e o contexto de significados aos quais pertence.

A sala de aula é considerada um espaço social, em que o professor deve saber conviver com as singularidades presentes no ato educativo. Alinhada a esse pensamento, a docência é vista como uma atividade que exige, para seu exercício, um compromisso com a formação ampla do educando.

Ao considerar o aluno como importante variável do processo, estando atenta às diferentes modalidades de aprendizagem, espera-se, pois, que o educador assuma uma postura tal, que favoreça a autonomia intelectual dos educandos. O aluno não depende, portanto, somente do professor para aprender.

A aprendizagem é vista pela Instituição como processo interativo que comporta diferenças intergrupos e de individuo para individuo, reforçando a importância de paradigmas não normatizadores das diferenças e particularidades humanas.